Resenha do livro Encanto Eterno – Kimberly Raye

segunda-feira, março 28, 2011 8 Comments A+ a-

Dillon Cash era o sujeito mais esquisito de Skull Creek, até ser atacado por um vampiro e se tornar em uma máquina de sexo. Agora, todas as mulheres da cidade querem tirar uma casquinha desse sexy caubói! Meg Sweeney não se conforma com as mudanças do seu amigo Dillon e quer saber como ele conseguiu mudar do dia para a noite! Afinal, se Dillon pode ser um pedaço de mau caminho, ela também quer descobrir a deusa que existe dentro dela. Meg só precisa de algumas lições...E Dillon jamais negou qualquer coisa para sua melhor amiga...
Mas ele não desconfiava que passar uma noite com Meg em sua cama o deixaria morrendo de vontade de dia viver outra vez!

            Esse é o segundo livro da série “Amor a primeira mordida”. (Você pode ler a resenha do primeiro aqui e a do terceiro aqui). Como podem ver o livro é Desejo Fuego: Isso quer dizer que são romances com cenas bem hot.
Fuego!
            Dillon é o típico nerd. Ou pelo menos era, até se transformar em vampiro e ficar, de um dia para o outro, sexy e auto-confiante. É então que acontece o famoso problema com os patinhos feios que ficam bonitos: Eles acham que tem que sair pegando todo mundo, como se quisessem provar algo para si mesmos.
            O mocinho desse livro tem esse problema. Confesso que metade de minha empolgação com a história foi embora logo de cara. Simplesmente não consegui ter uma boa imagem mental de um cara que sai de um quarto de motel, onde estava com outra, para ir dar em cima da mocinha e melhor amiga do lado de fora. Em um momento ele está com uma e depois já sai e da em cima de outra!
            Não me venham que esse papo de que se trata da natureza sensual dos vampiros. Eu amo vampiros e até poderia entender essa situação se Dillon não tivesse sido tão óbvio em suas investidas, tão direto. Sei lá, um pouco de tato é bom para qualquer um. Incluindo para um vampiro.

            Quanto a mocinha, bem, é uma outra obcecada. Quer mostrar para a cidade e para os homens que não é mais a moleca de sempre e acha que vai conseguir isso entrando numa lista. Uma espécie de “solteiros mais cobiçados” da cidade. WTF?
            Enfim, achei o enredo fraco e com pouco romantismo. Os cortes da edição brasileira também não me ajudaram a gostar desse livro, nem a ver esses dois como um bom casal. Quando leio um romance, espero um pouco de romantismo e nesse livro vi muito pouco. Além disso o amor dos personagens só convence porque se tratam de amigos que sempre se amaram. Se eles tivessem acabado de se conhecer (como foi no primeiro livro da série) sinto que iria ficar mais inacreditável ainda que pudessem amar.
            Apesar de tudo, quero ler o terceiro volume dessa série. Tenho sempre a esperança de que pode melhorar e acho sinceramente que Kimberly Raye é uma escritora razoável, ainda que seus romances sejam meio rasos. Então vou insistir mais um pouco.

            Só não acho legal essa insistência dos vampiros do livro em não transformar as parceiras em vampiro também. É a “Crepúscolização” dos romances de vampiro: As mocinhas têm que brigar para serem transformadas ¬¬. Me xinguem se quiser mas acho que vampiros não são (ou melhor, não eram) tão nobres assim.

            Minha nota para Encanto Eterno? 7,5. É um livro razoável. Nem mais nem menos.

            O que acharam? Leriam esse livro? Aceito opiniões sinceras. =D

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

8 comentários

Write comentários
Nana
AUTHOR
28 de março de 2011 15:27 delete

Olha quando li a sinopse até me animei total com o carinha mas aí...kkkkkkk com o que ele apronta.
Que vergonha!
Mas me deu vontade de ler, apesar de imaginar o rumo da estória.

Vampiro de verdade é o Eric Northman, morde e pergunta depois kkkkkkkkkkkkkkkkkk
bjs

Nana
Obsession Valley

Reply
avatar
Carissinha
AUTHOR
28 de março de 2011 15:38 delete

Quando comecei a ler a sinopse me interessei bastante, mas até chegar ao final da resenha, meio que mudei de ideia.
Adoro vampiros, mas esse detalhe de pegar todo mundo já me deixou com o pé atrás.

Reply
avatar
pocketlibro
AUTHOR
28 de março de 2011 20:24 delete

Apesar de voce não ter gostado tanto
Me deixou curiosa e vou procurar ler para da minha opinião!
Beijos

Reply
avatar
Rayra Mirelem
AUTHOR
29 de março de 2011 10:02 delete

Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas ele não me agradou muito não, acho que não leria ele!

Beijos,
Books Lovely

Reply
avatar
Ana
AUTHOR
29 de março de 2011 14:16 delete

Não conheço o livro.
Eu até gosto de enredos que falam de vampiros, mas não da maneira como são descritos atualmente.
Pra mim, livro de vampiro tem que ser tipo "Drácula de Bram Stocker", onde o vamp faz o que bem entender com a mocinha... Ele é o vilão!
Nesses livros de hj nem têm mais isso... Como vc disse, as garotas estão PEDINDO pra serem mordidas!(Onde já se viu isso...) ¬¬'
Curti o post!
Bjs ;)

Reply
avatar
Raphilicious
AUTHOR
29 de março de 2011 15:32 delete

Oieee,, muito obrigada pela visita ontem, fiquei mega feliz e sempre que der eu vou passar aqui pra ver as novidades!!

Passando pra avisar que hj tem resenha de Amante Eterno la no blog! Comenta?1 @_@

Beijos! :*

Reply
avatar
Paty Algayer
AUTHOR
30 de março de 2011 07:19 delete

Também acho chato pra caramba essa mania de não transformar a amada em vampiro! Falando sério, no Crepúsculo eu ficava louca com o Edward por isso!!!
Parece meio estranho esse livro... Não consigo gostar do tipo "pegando todas" que parece ser o mocinho da história...

Reply
avatar
*Sa*
AUTHOR
22 de agosto de 2011 13:52 delete

Eu ri com você defendendo a sensualidade do vampiro. Podem ser sensuais, cafajestes nunca!

Gostei da resenha e tenho a impressão que nossos gostos se parecem.

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!