Julieta Imortal – Stacey Jay

sexta-feira, outubro 28, 2011 10 Comments A+ a-


Quando esse livro chegou aqui em casa e eu li o titulo e subtítulo, “A maior história de amor de todos os tempos é uma farsa”, logo o passei a frente das minhas outras leituras. O motivo? Detesto a história de “Romeu e Julieta” e qualquer história que “concorde” com isso para mim já é interessante, ainda mais quando colocam um tema sobrenatural no meio.

Há muito tempo atrás, Julieta Capuleto foi assassinada por quem mais confiava: Seu marido, Romeu. Ele havia lhe jurado amor eterno mas trocou tudo pela imortalidade e se tornou um dos Mercenários, seres que são encarregados de espalhar o desamor sobre a Terra. Julieta, porém, também se tornou imortal e se tornou uma Embaixadora, responsável em proteger almas gemas.

Julieta e Romeu não tem mais seus corpos com que nasceram, tem que ‘entrar’ em corpos de outras pessoas. Julieta só pode entrar por pouco tempo no corpo das pessoas, o que faz com que fique vários anos no “limbo” antes de entrar no corpo de Ariel Dragland. Já Romeu pode entrar no corpo de mortos, então continua na Terra.
Ariel é uma garota cheia de cicatrizes, físicas e emocionais. Julieta sabe pouco sobre ela e a consciência da jovem parece estar trancada para a Embaixadora, coisa que nunca aconteceu antes. Aliás, essa “encarnação” parece ser completamente diferente das outras, ninguém que lhe deu nenhum aconselhamento sobre quem seria as almas gêmeas que protegeria e ainda há esse garoto Ben, um jovem que veio do México e que Julieta tem a sensação de conhecer desde sempre.
Obviamente Julieta e Ben se apaixonam, para a fúria de Romeu. Não que ele ainda ame Julieta mas acha que, se ela voltar a amá-lo, ele pode se livrar de sua maldição: Ele não consegue sentir nada, nem odores, nem tato... E sente seu antigo corpo o perseguindo.
Não sei o que eu esperava desse livro, mas, até a metade, ele estava muito interessante. O amor de Julieta parecia impossível, mas nem tanto, o relacionamento entre ela e Ben era muito legal de se acompanhar e havia outros personagens interessantes a história, como a melhor amiga de Ariel, a riquinha mimada Gemma. Vocês sabem que eu adoro um personagem com ares de vilão e Gemma cumpria bem esse papel, com seu sarcasmo e ironia.

Mas tive a impressão de que a autora ficou meio “sem assunto” no meio para o final do livro e começaram algumas situações irritantes. Para começar, a bipolaridade de Julieta: Uma hora ama e fala outra hora não pode falar. Uma hora quer matar Romeu, outra hora fala que não é esse tipo de pessoa. É um chove não molha tão grande que começou a encher o saco.
Depois, tem a bipolaridade de outros personagens. Gemma é vilã, depois mocinha, depois vilã... Romeu idem. O pior é que não é algo natural, deu a impressão de que a autora simplesmente estava economizando personagens, colocado Gemma para dar conselhos em um momento e para tentar matar Ariel Julieta em outro.

O resultado final do livro é uma história cheia de furos, com um final feliz (ao menos isso!) que muito se difere do de Shakespeare. O problema mesmo foi que nada disso convenceu, tive a impressão de que a autora ficou enrolando muito e deixou de desenvolver alguns pontos da história (ou de revisar outros). Isso seria até ser justificado se fosse uma série mas, pelo final, não acho que teria sentido fazer isso. Por isso nota 6,5não gostei, mas dei meio ponto por que achei o mote criativo. E por que a autora tentou não tentou me fazer engolir esse negócio de “morrer por amor”.

E o que acharam? Topariam ler uma história que aborda um "clássico" de maneira diferente? Comentem!


"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

10 comentários

Write comentários
Pah
AUTHOR
29 de outubro de 2011 09:27 delete

Oi

Acho que é a primeira vez que passo por aqui! Sabe gostei desse livro, não achei ele ótimo, mas a abordagem da autora me convenceu, o cenário que ela criou me encantou e gostei da Julieta, de como ela enfrenta seus medos, pra mim a autora deu um lado mais real ao amor de Shakespeare. Mas como você também senti que faltou algo, quem sabe não rola uma continuaçaõ com Romeu, sei lá...rs

Bjus

Pah, Livros & Fuxicos

Reply
avatar
Sanzinha
AUTHOR
30 de outubro de 2011 05:50 delete

Hey, Miss!

Eu tenho pra mim que às vezes a gente meio que deixa nossos leitores de cabelos em pé, não é? ahahaha
Porque você é a primeira pessoa que vejo dizer que não gostou de Julieta Imortal. Eu mesma adorei a história! E olha que sou super contra essa coisa de bagunçar os clássicos.

Em contrapartida, não gostei de O Céu Está em Todo Lugar, achei um porre! E até onde sei, eu fui a única até agora... rs.

Mas, caindo no lugar comum, 'gosto é gosto e cada um tem o seu', né? Não critico as pessoas por não gostarem das mesmas coisas que eu, nem tento convencê-las a gostar. Cada um na sua. =P

Beijocas, querida!
Linda semana pra vc.

Reply
avatar
Tiffannyk
AUTHOR
30 de outubro de 2011 08:25 delete

Quando começou a resenha, acho que eu tive a mesma sensação de 'super incrível' que você teve. Não que eu não goste do clássico, mas algo que trabalhe em cima de algo tão conceituado na mente das pessoas merece atenção.
De qualquer forma, quando eu tiver a oportunidade vou ler só pra ver qual é.

Reply
avatar
Sara
AUTHOR
30 de outubro de 2011 18:10 delete

Eu amo a história de R & J! Tenho o filme com Leonardo e a trilha sonora! As resenhas que li elogiaram muito este livro... mas gostei de ler a sua opinão! É bom ler resenhas diferentes, acho que isso dá mais ideia sobre o que é o livro (sinopses são insuficientes). Quero muito ler este livro, mas estou sem grana!

Reply
avatar
Marcela G.
AUTHOR
30 de outubro de 2011 19:40 delete

Eu gosto da história de Romeu e Julieta, não acho q é uma das melhores histórias clássicas ever, mas acho bacana. Eu adoro essas "reinvenções" de clássicos, e adorei a proposta desse livro, fiquei até triste quando vc falou q acabou não gostando!
Mas entendi muito bem seus motivos e acho q se eu ler o livro, vou concordar com vc. Ótima resenha, dona Miss, esperta e esclarecedora :)
Beijos

Reply
avatar
Julia G
AUTHOR
31 de outubro de 2011 08:52 delete

Também não sou muito a favor de bagunçar os clássicos, mas como nem li de verdade Romeu e Julieta, não sei se posso amar a história. Gosto muito da essencia, mas de resto.. Como já disseram por aí, primeira resenha que eu vejo que não gosta da história. Eu mesma estou bem curiosa para ler.

Beijos

Reply
avatar
Ana Ferreira
AUTHOR
1 de novembro de 2011 16:20 delete

Miss,

Acho que concordo em quase tudo com você. Fico aliviada em saber que as impressões não foram apenas minhas. Achei o livro interessante, o romance entre a Julieta e o Ben é meigo, os problemas da Ariel convidam o leito a se afeiçoar à história, mas teve alguma coisa que ficou um tanto quanto artificial.
O jeitinho irritante da Julieta, que fica nesse "chove-mas-não-molha" e é politicamente correta de uma forma que incomoda, simplesmente. A tal da "bipolaridade", como você falou.
Gostei da sua resenha :)

Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

Reply
avatar
Érica
AUTHOR
8 de dezembro de 2011 08:40 delete

Olha, desde o pré-lançamento deste livro estou doida para lê-lo. Cansei de só ficar lendo as resenhas, poxa :(
A mim, sim.. agrada muito isso de modificar um clássico. Acho que muitos fãs desse romance esperavam isso um dia, e como não se fosse tanto, a autora é ótima e a história caiu feito luva.

Bjss!

Reply
avatar
Maria Eduarda
AUTHOR
23 de fevereiro de 2012 09:04 delete

Oi, eu sou nova aqui! Eu já li esse livro e recomendo... É muito boa a história, só o final que não foi muito criativo, ficou meio confuso, mas tudo bem!

Reply
avatar
Maria Eduarda
AUTHOR
23 de fevereiro de 2012 09:05 delete

Oi, eu sou nova aqui! Eu já li esse livro e recomendo... É muito boa a história, só o final que não foi muito criativo, ficou meio confuso, mas tudo bem!

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!