Os homens que não amavam as mulheres – Stieg Larsson (resenha)

segunda-feira, fevereiro 07, 2011 7 Comments A+ a-


Para quem nunca ouviu falar desse livro, o titulo parece estranho. Cansei de ouvir piadinha aqui em casa, quando o trouxe da biblioteca. “Então o cara é gay? Não ama as mulheres haha”. A piada não é boa mas fazer o que? Também pensaram que fosse um livro de auto-ajuda mas isso eu achei ainda mais idiota, afinal, a capa é super sombria em nada parecida com a capa desses livros.

                Pois bem. Se não é uma história sobre gays nem um livro de auto-ajuda, sobre o que é “Os homens que não amavam as mulheres”? Se fosse resumir sobre o que é o livro em uma palavra eu diria: Investigação.
                É um daqueles suspenses de investigação em que passamos o livro todo tentando adivinhar quem é o assassino. Se o livro for bom, nos surpreendemos no final, se não pelo autor do crime, pelo menos pelo motivo que os levou a faze-lo.

                Mas Mikael Blomkvist, o jornalista condenado por difamação que investiga esse caso da família Vanger, não sabe se a vitima está morta, embora o mais provável é que esteja. Afinal, uma garota de 15 anos desaparecida por 4 décadas não pode estar viva. Alguém deve te-la matado. Mas quem?
                Não há muita ação, o livro segue uma rotina. As investigações são mais teóricas, a base de documentos e conversas. Mikael se muda para uma cidadezinha meio perdida da Suécia e, ao mesmo tempo em que tenta resolver esse mistério, também escreve a biografia da complexa e extensa família Vanger: Uma família que, basicamente, não se suporta.
                Mikael é um solteirão mais ou menos convicto que  tem como único laço afetivo Erika Berger, co-proprietaria da revista Millenium, que também é de Mikael. Eles se conhecem a vinte anos e, embora não se possa dizer que estão apaixonados, não conseguem se afastar um do outro. Erika é casada, mas o marido parece aceitar bem a situação e Mikael não se importa muito.

                Paralelo a isso aparece Lisbeth Salander. O que dizer dela? É a melhor personagem do livro: Com seu visual anarquista e seu jeito anti-social Lisbeth acaba sendo taxada de estranha, louca, retardada. Mas, por baixo disso, se esconde uma hacker com uma inteligência brilhante e, sim, um coração. Clichês a parte, é uma personagem misteriosa – provavelmente tem um trauma de infancia mas o livro não revela – e com um senso de justiça meio diferente do que estamos acostumados.
                E o que acontece quando essa punk se junta com esse jornalista mulherengo? Por incrível que pareça eles se dão bem quase instantaneamente e fazem uma excelente dupla de investigação. Pouco a pouco os mistérios da família Vanger são revelados e os resultados são assustadores e surpreendentes.
                Eu já tinha visto filme, na versão sueca (é que vai sair uma versão americana também). Peguei o livro mais por curiosidade pela serie e pelos personagens do que para saber quem era o assassino. Mesmo assim fique impressionada com a história, com a maneira com que esse autor sueco consegue juntar todas as provas e fazer com que o mistério seja revelado pouco a pouco, até o momento final.
               Pra quem gosta de romance, o livro pode deixar um pouco a desejar. Afinal, Mikael Blomkvist não parece estar apaixonado por ninguém. Mas o livro também tem seus momentos, a maioria perto do final. Uma das minhas passagens preferidas do livro diz:


“De repente ela percebeu que o amor era o instante em que o coração ficava a ponto de explodir”.
               
 É uma frase simples, porém verdadeira. 
                Sem enrolar muito: Eu amei o livo. Não significa que seja perfeito; as vezes há tantos nomes histórias e detalhes que acabam confundindo o leitor. Mas, apesar disso, achei uma história incrível e mal posso esperar para ler o segundo volume da série.  O que foi aquele final? Meu Deus!

                Minha nota é 10. Esse livro tem tudo pra figurar entre meus preferidos.




                
p.s.: Estou lendo o segundo livro da série, em breve espero colocar uma resenha aqui. Também pretendo fazer uma resenha do filme ou pelo menos um artigo sobre os prós e contras da versão americana que vai sair. 

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

7 comentários

Write comentários
8 de fevereiro de 2011 02:50 delete

Oi estou retribuindo a visita que me fez lá no Hellen's Stuffs.
Gostei bastante do seu blog, simples e com conteúdo!

Parabéns!!! Já estou seguindo!

Abraços

H.C.C.Reis
http://hellenstuffs.blogspot.com/

Reply
avatar
8 de fevereiro de 2011 06:24 delete

Tenho uma big vontade de ler este livro! me parece ser ótimo!
Adorei a resenha
Beijos
Carol {SobreUmLivro}

Reply
avatar
8 de fevereiro de 2011 07:27 delete

Gente, eu sempre fiquei intrigada com essa capa e a sinopse não era lá essas coisas. Mas você arrasou na resenha. Da próxima vez que tiver a oportunidade, não hesitarei em comprar esse livro.

Bjs
www.fernandameireles.com

Reply
avatar
@whosthanny
AUTHOR
9 de fevereiro de 2011 03:33 delete

Geralmente só leio romances, ams gostei muito de sua resenha e me interessei pelo livro. E nossa, odeio essas piadinhas que fazem com título de livro, todo mundo aqui em casa adora dar pitaco quando estou lendo só pra em irritar HAHAHAHA Acho que vou ver o filme e depois ler o livro.

xx thanny in wonderland
http://www.whosthanny.com/

Reply
avatar
Nanda
AUTHOR
9 de fevereiro de 2011 04:59 delete

Oii,

Passando para retribuir a visita e conhecer seu blog :)

Eu amei esta trilogia, li os 3 livros ansiosa para saber o final e queria mais. Foi para a lista dos meus favoritos ^^

bjoo

Reply
avatar
Lu
AUTHOR
9 de fevereiro de 2011 07:24 delete

eu tenho bastante vontade de ler a trilogia e espero gostar bastante. ^^

beijos.

Reply
avatar
Miss Carbono
AUTHOR
11 de fevereiro de 2011 09:15 delete

Meninas... Obrigada pelos comentários xD

Recomendo a série totalmente. Estou no segundo livro e adorando, apesar de, como eu disse na resenha, tem menos romance e mais suspense. Mesmo assim o livro (e o filme) são ótimos.

teh


Helen, estou te seguindo de volta =P

Miss Carbono

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!