Amante Sombrio - JR Ward (Série da Irmandade das Adagas Negras)

sexta-feira, setembro 03, 2010 3 Comments A+ a-


Sinopse
Em Caldwell - Nova Iorque, sem que o restante da humanidade saiba, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus caçadores. Interagindo em favor dos vampiros existe uma Irmandade secreta, formada pelos seis vampiros mais fortes e poderosos, defensores de sua raça, e nenhum deles deseja a aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade da Adaga Negra. Wrath é o vampiro de raça mais pura e ao perder um de seus mais fiéis guerreiros, que deixou órfã uma jovem mestiça (filha de pai vampiro e mãe humana) ignorante de sua herança e destino, não terá outra saída senão cuidar da bela garota e leva-la para o mundo dos não mortos. Ela, Beth Randall, vê-se impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente e sensual, que a visita durante a noite, envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade e o mundo dos vampiros a aterrorizam e fascinam, e seu simples toque faísca um fogo que pode acabar consumindo a ambos.

O ano de 2005 foi um ano interessante para a ficção fantástica, mas precisamente os vampiros: Nesse ano foi lançado nos Estados Unidos pelo menos dois livros sobre o tema: Amante Sombrio (assunto deste post) e a famosa série Crepúsculo.
Ambas partiram do mito dos vampiros e criaram algo mais, uma nova mitologia para os seres noturnos: Sthephenie Meyer criou um mundo com vampiros bonzinhos, jovens e virgens e J.R.Ward (que apesar das siglas trata-se de uma mulher também) preferiu algo mais gótico, com homens assustadores a fascinantes, envoltos em uma aura de violência e sexualidade.
Alias violência e sensualidade são duas palavras que caracterizam bem essa série, o que não quer dizer que não haja também cenas de emoção e romance: O vampiro Ward, protagonista de Amente Sombrio, pode até ter jeito de durão mas, depois que se apaixona, mostra também seu lado sensível.
O que se deve notar, porém, é que esse tal romantismo não é ‘platonico e idealizado’ como nos contos-de-fada (ou como na série Crepúsculo) e sim algo intenso e sombrio. O vampiro de J.R. Ward é como aquelas gárgulas do período gótico: Assustadores e fascinantes. Até compararia com Anne Rice mais acho que os vampiros dela tem uma elegância e uma melancolia que esses guerreiros não tem (e nem pretendem ter). São, como eu disse, vampiros-guerreiros e não astros do rock (Lestat) ou príncipes-encantados (Edward).
Não estou dizendo que Amante Sombrio é melhor que Crepúsculo ou que “As Crônicas Vampirescas”. Tais livros tem diversas diferenças entre si deixando qualquer predileção apenas para o gosto de cada um. Apenas faço essas analogias para dar uma ‘noção’ sobre a saga, partindo de série que todos conhecem. Espero não ser xingada por isso rs.
Mas voltando ao “Amante Sombrio”: Wrath é o rei-cego dos vampiros e, depois da morte de um dos membros da irmandade das adagas negras, resolve realizar o ultimo pedido do falecido ajudando a filha dele a passar pela transição: De acordo com a autora, os vampiros são pessoas normais até completarem 25 anos de idade, quando adquirem características fantásticas e, claro, presas. A irmandade da Adaga Negra sobre o qual tanto falo, são um grupo de homens encarregados de defender a raça dos vampiros dos malvados redutores. Esses “caçadores” de vampiros estão menos pra Buffy e mais para morto-vivos; são humanos sem alma, recrutados por uma entidade chamada Ômega para destruir a “criação” da Virgem Escriba.
Virgem Escriba? Ômega? Quem não leu o livro deve estar questionando o que (ou quem) serão essas pessoas. De forma objetiva pode-se se dizer que esses nomes se tratam na mitologia da série, respectivamente, Deus e o Diabo. Pode ser também Deusa, como dizem os wiccanos ou Maria, para os católicos. Não importa. Cabe saber que Ômega é o vilão-mor da história.
O livro se passa em terceira pessoa. O narrador é onisciente e temos a oportunidade de conhecer o ponto de vista de diversos personagens incluindo os vilões redutores que são representados nesse primeiro livro pelo Sr. X (os redutores se chamam pela inicial). Também chama atenção o numero de personagens que participam do livro. A maioria deles terá sua própria história, como Rhage, o vampiro mais bonito da irmandade porém com uma maldição assustadora. (vou comentar sobre “Amante Eterno” nos próximos posts).
A narrativa é envolvente e eu adorei o livro. Se você curte uma boa saga também vai gostar e, se gosta de vampiros com certeza vai ter esse entre seus livros favoritos.
Porém se não gostar de cenas um tanto ‘fortes’ é melhor ler outra coisa. Como eu disse, os Adagas são intensos. E viciantes.


TRECHO DO LIVRO (É o primeiro encontro dos dois)



Foi então quando viu o homem. Estava de pé junto ao muro traseiro do pátio, uma silhueta escura muito maior que as outras sombras, já familiares, que projetavam os cubos de lixo e a mesa de picnic coberta de musgo. Com mãos trementes revisou o ferrolho da porta e logo passou às janelas. Ambas estavam asseguradas também.
Baixou as persianas, agarrou o telefone sem fio e retornou ao lado do Boo (o gato dela). O homem se moveu. ! Merda! Vinha para ela. Revisou de novo o ferrolho e, retrocedeu, tropeçando com o borda do futón. Ao cair, o telefone se soltou de sua mão, saltando longe. atingiu-se fortemente contra o colchão, o que fez que sua cabeça ricocheteasse devido ao impacto.  
Incrivelmente, a porta trilho se abriu como se nunca tivesse tido o ferrolho colocado, como se ela nunca tivesse fechado o passador. Ainda jazendo sobre suas costas, agitou as pernas violentamente, enredando os lençóis ao tratar de empurrar seu corpo para afastar-se dele. Era enorme, seus ombros largos como vigas, suas pernas tão grosas como o torso da moça. Não podia ver sua face, mas o perigo que emanava dele era como uma pistola apontando para seu peito.
 

FIM DO TRECHO

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

3 comentários

Write comentários
SONIAJAM
AUTHOR
28 de julho de 2011 08:33 delete

Eu amei a série e estou no terceiro livro Z,,mas confesso que até agora quem me balançou foi o Rei não sei oq esperar dos outros na real ayé sei pq leio todas as resenhas que aparecem, então vou ver os detalhes e conferir esta saga até o final

Reply
avatar
Maria Eduarda
AUTHOR
23 de fevereiro de 2012 09:02 delete

Eu me interessei por está série! Só queria saber para que idade ela é indicada... Achei muito legal e sexy a sinopse, imagina o livro!

Reply
avatar
Maria Eduarda
AUTHOR
23 de fevereiro de 2012 09:03 delete

Eu me interessei por está série! Só queria saber para que idade ela é indicada... Achei muito legal e sexy a sinopse, imagina o livro!

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!