|FILME| Perdido em Marte (Resenha / Review)

sexta-feira, outubro 16, 2015 0 Comments A+ a-


   E se você, dado como morto, acabasse esquecido sozinho e (quase) sem recursos em Marte? Será que você se desesperaria? Ou tentaria uma forma de sair dessa?
   Mark Watney é um botânico em missão em Marte que, após um acidente do qual escapa ferido mas com vida, fica perdido no planeta vermelho - perdido no sentido de que a equipe que estava com ele simplesmente o largou lá, pois considerava que ele já estivesse morto. Após um período em que avalia todas as suas possibilidades de sobrevivência (que são minimas), Mark resolve usar seus talentos para tentar escapar dessa situação.
   O que a primeira vista parece improvável - sobreviver em Marte - logo se torna cientificamente possível. O filme é baseado em um livro escrito por Andy Weir, chamado "The Martian", que também é o nome original do filme. Não li o livro mas tenho informações de que a história tem muitas partes técnicas e científicas e o filme também tem várias assim; isso me faz pensar que o autor dessa história deve ter feito grande quantidade de pesquisa para tornar essa trama plausível. Isso é muito claro para quem assiste a história no cinema, tanto para quem leu, além de tornar a história mais interessante e emocionante - o realismo nos leva a crer que essa história não terminará bem, por isso é sempre com ansiedade que vemos cada contratempo do protagonista. Apesar de ter me sentido meio burra com o papo científico de Mark no inicio do filme, com o tempo me acostumei com isso e essas cenas em nada desmereceram a história. 
   Dirigido por um Ridley Scott muito mais em seu ambiente* do que no blockbuster Exôdus e com uma fotografia belíssima, ainda que um tanto escura, o filme ainda conta com uma trilha sonora bem diferente, repleta de clássicos disco dos anos 70,como Glória Gaynor, ABBA e Donna Summer. A trilha musical, assim como os diálogos e algumas cenas, dão um tom divertido para uma história que poderia ter sido contada de forma muito mais dramática. Achei que esse tom mais bem humorado combinou perfeitamente com a trama e com o próprio personagem, Mark, uma pessoa que toma conta do próprio destino em um momento extremamente complicado de sua vida. Algumas cenas do filme me lembraram Gravidade, mas o tom de ambos não poderia ser mais oposto. Novamente parabéns a direção, por conseguir combinar humor, suspense e drama numa mesma história. 
   Como disse acima, não li o livro então não posso dizer quais são as diferenças e semelhanças com muita precisão. Uma coisa que eu sei é que o livro termina um pouco antes do filme, logo, se você já leu "Perdido em Marte" prepare-se para algumas surpresas. Não sei se isso acontece também no livro mas uma das minhas coisas favoritas do filme foi o tratamento dado aos personagens coadjuvantes da história: mesmo que tudo se passe em torno da situação de Mark, os personagens tem bastante personalidade e é muito fácil entendê-los e até mesmo simpatizar com eles. Cito como exemplo a tripulação que está em Marte com Mark: ao longo do filme, não sei exatamente como, a sobrevivência deles passou a ser tão importante quanto a do protagonista. Além disso, o laço entre Mark e sua equipe foi muito convincente, de forma que não soou absurda nenhuma atitude por eles tomada - o fato de que não precisaram formar nenhum casalzinho com o protagonista para conseguir esse efeito, merece ainda mais elogios. 
   Outra coisa interessante é que, ao contrário de grande parte dos filmes sobre o tema, os Estados Unidos não são os únicos heróis: Em "Perdido em Marte" os chineses também contribuem para o resgate de Mark com papel fundamental. Considerando que a China é uma potência rival dos americanos, assistir a um filme em que eles não são tratados como vilões insensíveis foi uma mudança muito agradável. 
   É um filme par jovens e velhos, embora tenha visto mais jovens no cinema. Não se engane pelo pôster do filme, que passa uma imagem mais dramática para a história, assista ao trailer e verá que não é nada disso - apesar do suspense constante, volto a dizer que há muito humor nesse filme, um humor inteligente e meio nerd que vai agradar aos fãs do gênero (tem referências a O senhor dos Anéis e Homem de Ferro, acreditam?). Por isso recomendo se você gosta de uma boa aventura no espaço, desde que abra mão das explosões mirabolantes: tecnicamente, elas são impossíveis de ocorrer nesse ambiente (me corrijam se eu estiver errada). 
   Nota 8 - um bom filme (e Matt Damon não está nada mal nesse papel)

* Quando afirmo que Ridley Scott está em seu ambiente nesse filme me refiro tanto ao fato de que um dos seus primeiros sucessos foi "Alien - o 8º Passageiro" quanto a trama, que se encaixa muito mais com a agnosticismo do diretor e produtor do que o tema bíblico de Moisés. Fiz um texto no Tumblr sobre esse assunto mas está cheio de spoilers - leia por sua conta e risco.

|TRAILER|


Perdido em Marte concorre ao Oscar 2016 nas categorias:melhor filme, melhor ator, melhor roteiro adaptado e melhores efeitos visuais, entre outros. 

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!