Resenha: Lola e o garoto da casa ao lado - Stephanie Perkins

sexta-feira, dezembro 14, 2012 2 Comments A+ a-




You think I'm pretty without any make up on,
You think I'm funny when I tell the punch line wrong,
I know you get me so I let my walls come down, down... ♫  *


            Lola não acredita em moda, acredita em figurino. É por isso que está sempre produzida, maquiada e de preferência com uma peruca que tenha uma cor bem diferente da de seu cabelo. Não é a toa que um dos de seus dois pais se refere a ela como "Nossa pequena drag queen" - ela realmente acredita em chegar e arrasar. 
             No momento, Lola só quer 3 coisas em sua vida de garota de 17 anos: Ir ao baile da escola vestida de Maria Antonieta, que seus pais aceitem o seu namorado Max e, principalmente, nunca (nunca, nunca, nunca) ver os gêmeos Bell novamente. 
             Infelizmente (ou não) seu principal desejo, o de nunca mais rever Cricket e Caliope Bell não se realiza: Seus antigos vizinhos retornam a mesma residência em que haviam morado há dois anos atrás e agora Lola tem que tornar a ver o seu primeiro amor. 
               Em muitos aspectos esse livro é bem parecido com 'Anna e o beijo francês', o primeiro livro que li dessa autora. A trama central, por exemplo, me parece a mesma: Adolescentes que se tornam amigos, dúvidas, uma terceira pessoa para confundir tudo... Porém há uma certa dose de drama que não está presente em "Anna e o beijo", e que ocorre por conta da relação complicada entre Lola e sua mãe biológica, uma ex-moradora de rua e viciada em drogas. Só que isso não tira o aspecto leve e divertido da história, o que é uma característica da escrita da Stephanie Perkins. 
               Achei o começo do livro um tantinho parado, cheguei a pensar em deixá-lo de lado simplesmente por que as coisas não aconteciam na velocidade com que eu queria que acontecesse. Mas depois, não sei se por que eu me acostumei ou se por que a história melhorou, devorei as pouco mais de 280 páginas do livro.
                Quanto aos personagens, gostei de Lola e seu senso de estilo extravagante, porém achei ela bastante indecisa ao longo de toda a história. Ela sentia algo por Cricket mas ainda assim relutava a se separar de seu namorado Max, tentando se convencer de que o que sentia pelo outro era somente uma amizade. Enquanto isso Max se mostra um jovem imaturo e bastante furioso para alguém de 22 anos - a impressão que eu tenho é de que ele é quem é o adolescente, tamanho grau de idiotice de algumas de suas atitudes. Lola demorou demais para perceber que Max era um babaca, sinceramente. 

vi no Tumblr
                 Sobre Cricket, o mocinho da história, saibam que ele é tão fofo quanto St. Clair, porém com um diferencial que foi fundamental (ao menos para mim): Ele é alto! *comemoração*. Confesso que eu mesma me apaixonei pelo personagem ao mesmo tempo que Lola, por que é impossível não se apaixonar por esse garoto tão alto, nerd, romântico, bem humorado e decidido... Cricket é tão fofo e perfeito que fica até difícil imaginar um cara desses na vida real (quantos garotos vocês conhecem que sabem arrumar cabelos femininos e criam invenções românticas e fofinhas?) mas talvez seja esse o charme dos livros de Stephanie Perkins: Nos presentear com esses contos de fadas adolescentes. O único defeito dele talvez seja o nome: Quem é que batiza o próprio filho de "grilo"? (Cricket significa grilo em inglês).

                   Falando em contos de fadas, gostei bastante de ver Anna e St. Clair nessa história, mesmo que como coadjuvantes. Pelo o que parece o casal continua firme e forte, curtindo o seu "felizes para sempre" e se divertindo um com o outro. Além disso St. Clair continua engraçado e os dois ajudam a unir o casal principal desse livro Cricket e Lola. 
                    Gostei da história mas senti falta de um algo mais no final: Infelizmente a autora termina o livro na melhor parte: Quando ambos finalmente estão juntos. Certo, houve várias cenas fofinhas antes disso mas queria mais de Cricket e Lola.

                    Recomendo para os que gostaram de "Anna e o beijo francês" e para todos que curtem YA Books. Não está entre os meus gêneros favoritos e nem esse chega a ser um dos meus livros favoritos mas, como todo bom conto de fadas, nos faz rir e suspirar. Minha nota é 7,5 - uma boa história porém tirei meio ponto por causa desses detalhezinhos: Começo muito lento, final muito rápido, etc. 


* Tradução: "Você me acha bonita mesmo sem nenhuma maquiagem,Você me acha engraçada quando conto uma piada errada/ Eu sei que você me entende então eu deixei as paredes caírem, caírem..." - Trecho da música Teenage Dream, da Katy Perry. Escolhi essa música pois achei que tem tudo a ver com o casal principal, não só a letra mas o estilo descontraído da canção. Falando nisso, mais alguém achou essa modelo da capa parecidíssima com a Katy Perry? 

Aguardo seu comentário! =)

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

2 comentários

Write comentários
Ana Leonilia
AUTHOR
16 de dezembro de 2012 07:17 delete

Quero ler Lola pelas críticas positivas que andei lendo, mas não estou com muitas expectativas.
De todo modo, parece divertido e essa capa é linda. :)

Bjs ;)

Reply
avatar
bia barros
AUTHOR
7 de março de 2013 08:52 delete

Amei sua resenha, acabei de publicar a minha e descobrindo seu blog (sem querer querendo) por esta postagem e sua resenha esta realmente incrível.

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!