O lado bom dos Hypes Literários

segunda-feira, novembro 19, 2012 4 Comments A+ a-


Já havia escrito um texto sobre isso mas ai meu computador teve que ser formatado e... Enfim, lá vamos nós de novo.
Tudo começou com um post que eu vi em que a blogueira criticava essa nova “modinha” de romances eróticos que surgiu com o lançamento de “50 tons de cinza”. Pra resumir a ópera, ela disse que graças ao sucesso desse livro muita porcaria seria lançada, pois as editoras, querendo pegar carona no sucesso desse primeiro livro, acabariam publicando qualquer coisa.

Uma onda de livros sobre o mesmo tema invade o mercado literário 

Por um lado concordo com a afirmação da blogueira. De fato, estamos vivendo um hype de romances eróticos no mercado brasileiro, algo que já ocorre há um pouco mais de tempo nos E.U.A. Com isso, há uma profusão de livros sobre o tema sendo publicados e, muitos deles vão acabar passando batido, tanto pela qualidade quanto pela quantidade absurda de opções que vão surgindo rapidamente no mercado.

É o mesmo que aconteceu com os vampiros (por causa de Crepúsculo) e o mesmo que aconteceu com as distopias (por causa de Jogos Vorazes).  É o famoso “hype”, palavra derivada de hipérbole, utilizada para definir essas “ondas” que surgem de tempos em tempos não só na indústria literária mas no entretenimento em geral.
Sim, eu concordo, muita coisa ruim vem com os hypes. Também concordo que seja irritante que o mercado se encha com esses títulos, principalmente para quem não curte o gênero que está na ‘moda’.
Mas há também um lado bom dos hypes.  Porque, embora tenha um aspecto artístico, o mercado literário não deixa de ser um mercado, ou seja, há nele o objetivo básico de vender um produto, no caso, os livros. Se essas “ondas” não acontecessem de tempos em tempos, o mercado literário do Brasil jamais estaria tão forte ou tão variado.  

Tantas opções... Isso não é bom?

               Vou utilizar como exemplo um hype passado, o que foi gerado com a Saga Crepúsculo. Hoje em dia é tão fácil encontrar opções Young adult e de romances sobrenatural  que fica difícil de imaginar tal cenário mas, quem gostava de tais temas vai se lembrar.
Antes desse livro, o que havia de Young Adult no mercado brazuca? Sou capaz de apostar que esse termo sequer era utilizado. E romances sobrenaturais então, eram completas exceções: As opções eram limitadas e nós estávamos a anos luz do mercado literário internacional. Ou você lia livros antigos e cabeças ou romances obscuros e de qualidade duvidosa.  

Além disso, há as novas editoras lançadas de um anos para cá e que possuem um conteúdo bem mais diversificado e preços mais competitivos do que as tradicionais Rocco e Record, por exemplo.  Se, antes, era difícil pensar em um livro novo saindo por menos de 20 reais, hoje é uma realidade possível graças a essas editoras com abordagem mais comercial (e que surgiram de uns anos pra cá).
                Ou seja, para nós que consumimos esse tipo de literatura mais comercial, os hypes são uma oportunidade. Tenho certeza que, com esse hype, muitos livros eróticos serão lançados e haverá maiores opções para os que curtem o gênero.  

Claro, teremos que separar bastante o joio do trigo, por que muita coisa ruim vai ser lançada nos próximos meses. Mas vamos ser otimistas e encarar essa nova onda como uma coisa boa. E que venham os próximos hypes!

O que você acha dessas 'ondas' literárias? Comente!

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

4 comentários

Write comentários
20 de novembro de 2012 17:15 delete

Eu acho bom pois temos a oportunidade de livros diferentes e de novas descobertas e quem gosta de ler gosta de ler tudo e assim como vamos achar livros ruins também vamos achar livros otimos.

Reply
avatar
21 de novembro de 2012 08:12 delete

Nossa, parabéns pelo texto.
Realmente eu acho que há vantagens e desvantagens nesses hypes. Pode até ser que muita coisa ruim seja publicada para acompanhar a tendência do momento, mas também acho que muitos livros bons acabam ganhando oportunidade no espaço por causa das "modinhas". Como tudo na vida, lado bom e lado ruim. Cabe a nós, como você mesma disse, separar o joio do trigo. Lembrando que muitas vezes o que é bom para mim, não é para outro e vice-versa.
Adorei!

beeijos,
Jéssica

Reply
avatar
Kézia Lôbo
AUTHOR
24 de novembro de 2012 13:30 delete

Ahh eu acho massa, nao tenho nada contra, claro que vem muita porcaria junto, mas o que se pode fazer? As pessoas querem comprar neh, tipo os livros eróticos, tem galera que curte mas não se anima a comprar, e com essa onda ae eles ficam mais fora do radar de pessoas preconceituosas e talz.... acho assim se a pessoa quer ler, que leia, se não quer ler, não tem problema, deixa que os outros leiam... Mas acho que cria uma baita oportunidade para novos autores...

Reply
avatar
Babi Lorentz
AUTHOR
24 de novembro de 2012 16:04 delete

Cara, eu gosto dessas ondas porque, a cada uma, eu acabo conhecendo um tipo diferente de livro, algo que só vai ser possível ler se realmente vier de lá de fora. Eu leio as modinhas e acompanho, com certeza. A única que eu não tenho conseguido gostar bastante é a de anjos, rs.
Beijos.

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!