5 Motivos para assistir ao remake ‘Millennium’ - e 1 motivo para passar longe.

quinta-feira, janeiro 26, 2012 3 Comments A+ a-

          Hoje tem a estréia nacional de Millennium - Os homens que não amavam as mulheres. O filme é o remake de uma versão sueca, sendo ambas baseadas na obra de Stieg Larsson, um escritor também sueco. 
          Então, explicando novamente, é um remake de uma filme sueco que, por sua vez, é baseado num livro sueco. Tem como dar certo? 
          Eu aposto que sim e elegi os 5 motivos pelo qual você tem que assistir a esse filme. O bônus fica pelo único motivo que eu tenho para não assistir essa versão. 

           Atenção: Esse post foi inteiramente baseado em noticias, imagens e nesse trailer oficial, que eu cito inúmeras as vezes ao longo do post. Ou seja, puro palpite e especulação. 

          Vamos ver quais são esses motivos? Põe na tela! #DatenaFeelings


    5. Mais ação!
    Quem viu o trailer sabe do que estou falando. Enquanto a versão sueca teve uma adaptação meio parada, logo no trailer de ‘Millennium’ percebemos que a ação vai ser a tônica do filme. Tudo indica que o mistério vai ser desvendado à maneira Hollywoodana: Com muitas cenas de pura adrenalina para incrementar o roteiro.

   4. Trilha Sonora.
        O que essa imagem tem haver? Não sei mas achei bem bonita =)

   Tudo indica que a trilha sonora do filme será muito boa. Quem assina são os mesmos compositores de A rede social, que concorreu ao Oscar justamente nesse categoria.
Aliás, só no trailer já mostram que o rock vai ser a “pegada” desse filme: Olha esse cover de “Immigrant Song” do Led Zeppelin que foi criado especialmente para o filme. 

   3. Daniel Craig = Mikael Blomkvist.

     Quem leu o livro sabe que Mikael Blomkvist é descrito como um jornalista boa pinta e super mulherengo. A versão sueca frustrou um pouco a imaginação: O ator escolhido para interpretar nosso protagonista podia até ter algum charme... Não, ele não tinha charme nenhum.  
Mas essa versão tem Daniel “Bonitão” Craig no papel de Blomkvist! Para mim é uma escolha tão perfeita que, desde que soube, só consigo associar o personagem a esse ator.

    2. David Fincher

O diretor é o mesmo de A Rede Social. E, se ele conseguiu transformar um livro mediano em um filme digno de concorrer ao Oscar, imagine o que ele vai fazer com esse livro maravilhoso que é “Os homens que não amavam as mulheres”? Expectativas a mil.


   1.  Sua chance de conhecer a obra do autor (E de apresentar aos seus amigos)

                  (Dois amigos conversando)
       - Assisti a um filme maravilhoso ontem.                                                                                              

       - Sério? Qual?                                                                                                                                                                          - Se chama “Os homens que não amavam as mulheres”. É um filme sueco...
       - Sueco? Deus me livre!
        O diálogo acima saiu da minha cabeça mas é a (triste) realidade: A maioria torce o nariz para os filmes que não são made in USA. E provavelmente ficam com o pé mais atrás ainda quando se diz que o filme é sueco, ou finlandês ou qualquer outro país que remeta a filmes ‘cabeça’ e soníferos naturais.
O grande trunfo do remake de ‘Millennium’ é fazer com que o publico em geral tenha acesso a esse clássico literário. Ok, não se sabe se o roteiro vai ser fiel aos livros, ou se a aceitação do publico será total. Mas a obra de Larsson merece ser conhecida mundialmente e não só por um continente (Europa, onde a série é um mega sucesso) ou pelos leitores.
E outra, se eu comecei a ler os livros por causa do primeiro filme, talvez essa versão atraia mais alguns leitores – e isso é sempre um ponto positivo.


BÔNUS: 1 Motivo para NÃO assistir.

Lisbeth Salander não está no filme. Pelo menos não a personagem que imaginei.
 Quem é Rooney Mara? Eu não sei. Que filme ela fez? Eu não sei. Ela é boa atriz? Não sei.
Só sei que é uma tremenda responsabilidade interpretar esse personagem, ainda mais quando a atriz da primeira versão (Noomi Rapace) foi PER-FEI-TA nesse papel. Tão perfeita que fizeram uma campanha para que ela voltasse a interpretar Salander (a atriz recusou). Tão perfeita que, novamente, sempre que penso na personagem é a imagem da Salander de Noomi Rapace que me vem a cabeça.
É por isso que para mim nesse filme não tem Lisbeth Salander. Só uma cópia barata dessa.
***
Preconceito puro, bobo e sem qualquer argumento válido. Provavelmente ou pagar minha língua quando assistir ao filme (duvido muito mas pode ser). Mas é coisa de fã: Quando lançaram o filme de ‘Crepusculo’ muitos fãs acharam que Pattinson era feio demais para o papel. E, antes de assistir Millennium, digo que acho Rooney Mara inadequada. Pronto, falei.  



Especulação e mimimi de lado, ainda pretendo assistir esse filme no cinema. E você? Comente!

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

3 comentários

Write comentários
Sara
AUTHOR
27 de janeiro de 2012 17:49 delete

Morri de rir com o #DatenaFeelings!!!
Eu vi o filme sueco, achei muito forte, por isso não gostei. Mas era bem produzido, só que filmes barra pesada não fazem meu tipo.
Daniel Craig é MUITO MELHOR que o outro! Rooney ficou bem caracterizada... Lembro que Noomi me impressionou, ela transmitia muita coisa com um olhar.
Ah, lembro desta coisa do Pattinson. Acho que ele ficou bem como Edward, mas não acho ele o cara mais gato da terra, arrumadinho ele fica bonitinho e o personagem vampiro caiu bem nele.

Reply
avatar
X Incógnitas
AUTHOR
1 de fevereiro de 2012 09:55 delete

Olá,
Eu estou loca pra ver o filme, porém eu quero ler o livro primeiro para depois comparar.
Eu já tinha ouvido falar que já tinha uma outra versão então melhor ainda já tenho dois filmes para debater rsrs

Beijos,
Loren Dias.

Reply
avatar
Nayara
AUTHOR
1 de fevereiro de 2012 14:36 delete

Olá! Simplesmente A-D-O-R-E-I a forma como vc falou do filme e estou super curiosa para ver seu comentário depois que assistir. Eu não sabia da existência do Stieg, nem de seus livros, mas bastou ver o trailler e ficar louca para me enfiar na sessão e descobrir essa história. Seu post me animou ainda mais!

Bj!


P.S: Aproveito para avisar que deixei um selinho pra vc lá no blog: http://dignidadenaocabeaqui.blogspot.com/2012/02/selinho-numero-2.html

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!