O senhor da Paixão – Diana Palmer (Resenha)

segunda-feira, novembro 21, 2011 1 Comments A+ a-

                 Alexander Cobb é um sujeito durão, rancheiro e agente de um Departamento Antidrogas. Por conta de sua profissão, ele não quer se casar nunca, por isso tem a fama de ser meio esquivo com as mulheres. A principal vítima desse comportamento hostil de Alexander é Jodie Clayburn, a jovem amiga de sua irmã, que cresceu com eles depois que seus pais morreram. Jodie sempre foi meio apaixonada por Alexander e ele sabe disso, por isso nunca se aproxima muito dela.
              
  Um belo dia, Jodie toma umas taças a mais de champanhe e meio que agarra Alexander. Ele consegue se afastar mas fica tão abalado que começa a falar mal de Jodie para sua irmã. Diz que ela é uma pobretona, que não quer mais ela atrás dele, que detesta mulher bêbada etc, etc.

                Agora adivinhem quem estava atrás da porta ouvindo tudo? Pois é, Jodie.

                Diana Palmer é o tipo de escritora que ou se ama ou se odeia. Os livros dela costumam seguir um padrão e quase sempre o mocinho erra feio, antes de se redimir.
                Nesse caso não foi diferente, Cobb faz essa declaração completamente idiota, sem nem perceber que Jodie estava ouvindo tudo. Talvez isso seja um atenuante, ele não sabia que ela estava atrás da porta, mas a atitude dele continua sendo bem idiota.
                Depois disso, Jodie vai para casa disposta a nunca mais falar com Alexander. Nesse caso, tenho que admitir, a humilhação que a mocinha sofreu fez bem para ela. Apesar de sofrer pelo o que ouviu, Jodie se apegou a seu orgulho e deu o tratamento merecido ao mocinho, tratando-o friamente quando ele veio procurá-la para pedir ajuda em uma investigação.
                Ao longo do livro, Cobb se redime e se torna um homem supercarinhoso e meigo com a mocinha. Enquanto isso, Jodie se torna uma mulher mais forte, menos insegura tanto na vida pessoal quanto na profissional.
                Gostei muito da evolução dos personagens nesse livro. Eles não mudam completamente suas atitudes como acontece na maioria dos romances de banca. Continuam os mesmos mas com algumas poucas mudanças de atitude. Apesar de não ter gostado particularmente de nenhum personagem desse livro, gostei muito de acompanhar a história deles, mesmo já desconfiando o final.

                Enfim, não sou muito fã de Diana Palmer, tenho uma tendência a sentir muita raiva dos mocinhos que ela cria. Mas recomendo o livro aos fãs da autora e aos que estão afim de um bom romance. Nota 8 – um bom livro.

Difícil perdoar esses mocinhos da Diana Palmer, viu? Já leram algum livro da autora? Comentem! 

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

1 comentários:

Write comentários
Ana Ferreira
AUTHOR
22 de novembro de 2011 19:40 delete

Miss,

Nunca li algo da Diana Palmer, então não posso dizer muito a respeito, mas confesso que também não sou a maior fã de mocinhos estúpidos, desses grossos que nem sequer se redimem no final.

Não vi nada demais na história desse, não provocou realmente a minha curiosidade maaas, para todos os casos, estou aberta a todos os tipos de leitura :)

Beijinhos,
Ana - Na Parede do Quarto

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!