|FILME| X-Men - Dias de um Futuro Esquecido (Resenha / Review)

domingo, maio 25, 2014 4 Comments A+ a-


         Em "X-Men - Dias de um Futuro Esquecido" os mutantes, agora mais envelhecidos, são caçados impiedosamente pelos Sentinelas, criaturas robóticas que foram programadas para se adaptar aos poderes dos próprios mutantes e, com isso, destruí-los. Muitos já morreram mas Kitty (Ellen Page) consegue escapar todas as vezes por ter desenvolvido um poder único: Ela é capaz de enviar alguém de volta no tempo para avisá-la todas as vezes que os Sentinelas encontram-na e seu grupo de amigos. 
        Quando Kitty e seu grupo se encontra com Xavier (Patrick Stewart/James McAvoy) e os últimos X-Men surge uma ideia ousada: Voltar até a década de 70, quando Mística (Jennifer Lawrence) assassinou Bolívar Trask (Peter Dinklage), o criador do programa Sentinelas, e deu início ao genocídio dos mutantes. A expectativa é que, impedindo Mística de assassinar Trask, toda a guerra que deu início a partir daí, iria ser evitada. 
        Como uma viagem tantos anos no tempo iria danificar o cérebro de qualquer pessoa, o escolhido é Wolverine (Hugh Jackman) que irá ter que desenvolver um papel de diplomata, algo completamente oposto de sua postura tradicional. 
         Cronologicamente, Dias de um Futuro Esquecido se passa em dois momentos diferentes. Primeiramente, no futuro, a história ocorre (bem) depois dos eventos de Wolverine - Imortal e, no passado, 11 anos depois de X-Men - First Class. Nesse filme temos um professor Xavier não tão sábio e bondoso mas sim amargurado com a ida de Raven/Mística para o lado de Magneto (Ian McKellen/Michael Fassbender) e pelas mortes de vários mutantes na guerra do Vietnam. No início ele não parece acreditar muito na história de Logan mas logo concorda sobre a necessidade de salvar Mística de si mesma. Para isso, eles decidem que é necessário se unir a Erik/Magneto, sendo necessário ajudá-lo a escapar da prisão em que está. 
         A cena da fuga na prisão é uma das melhores do filme, principalmente devido a um novo personagem, Mercúrio (Evan Peters, de American Horror Story). O jeito descontraído e ousado de Mercúrio durante sua breve participação é um dos pontos altos do filme, e a cena em slow motion entrou para uma das melhores de toda a franquia. Só senti falta de alguma insinuação do parentesco entre Erik e Mercúrio - nos quadrinhos eles são pai e filho - mas acho que isso poderia desviar o foco da história então entendo a decisão do diretor. 
         Falando no diretor, Bryan Singer (diretor de X-Men e X-Men 2) está de volta no sétimo filme da franquia e a diferença entre esse e os filmes anteriores (filmados com outros diretores) é imensa. Singer parece entender desse universo e saber exatamente o que pensam (e querem) os fãs e demonstra isso nesse filme. Eu, que acompanho a série nos cinemas desde a minha adolescência, senti nesse um dos melhores filmes da franquia, além de um reinício da história, que garante uma sobrevida de vários e vários filmes para esse série. 
           Do início ao fim, durante todas as 2h12 de filme, eu me senti completamente envolvida e imersa na história e nos personagens. Sim, Vampira poderia ter aparecido mais, sim, algumas coisas deram um nó na minha cabeça (essa história de viagem no tempo dá margem para muitos furas) mas o importante é que eu saí do cinema completamente satisfeita e disposta a assistir todos os filmes da série de novo, principalmente esse. 
            E a cena depois dos créditos? Meu Deus, mal vejo a hora do próximo filme ser lançado, em 2016. Uma dica: Aguarde todos os créditos, a cena é rápida mas passa depois de tudo - fiquei uns 5 minutos no cinema, esperando. 
             Recomendo muito X-Men, é um dos melhores (se não O melhor) filme que assisti esse ano. O filme tem muita ação mas com um toque político e social que já é característico dos filmes X-Men. Lidar com as diferenças, mais do que os Sentinelas, é o maior desafio dos mutantes (e humanos) do filme. Nota 10 - excelente e entrou na minha lista de favoritos.   

|TRAILER|     

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

4 comentários

Write comentários
A Prateleira
AUTHOR
28 de maio de 2014 21:25 delete

A história em si dos X-Men é cativante, quem nunca assistiu um filme ou um desenho deles?!. Haha, enfim, em breve assistirei o X-Men - Dias de um Futuro Esquecido, já tinha certeza que ia gostar, e com essa resenha, tenho mais certeza ainda : )

http://aprateleira2014.blogspot.com.br/

Reply
avatar
KingRiderBR
AUTHOR
1 de junho de 2014 07:47 delete

Quem é o mutante? do final credito, estranho são comparação diferente de magneto este ferro e outro não. É misterioso elemento vento ou terra.

Reply
avatar
21 de junho de 2014 14:16 delete

Nossa, se eu já tava com vontade de assistir antes, imagina agora com a sua resenha super empolgante ahaha

xx Carol
http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Sandra Mendes
AUTHOR
25 de junho de 2014 15:30 delete

Miss, nunca fui fã de X-Men, nunca vi nenhum filme, então não posso opinar sobre, mas todas as pessoas que conheço e que gostam dos filmes, estão elogiando muito e até indo mais de uma vez ao cinema pra assistir.
Então, para os fãs, acredito que seja mesmo bom! :D


Beijos!

www.oblogdasan.com

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!