|Filme| Clube de compras Dallas (Resenha / Review) #Oscar2014

domingo, março 02, 2014 1 Comments A+ a-


         1986. O eletricista Ron Woodroof é o típico caubói texano, com seu chapéu, botas e seu ar de machão. Ele também é um pegador convicto, usuário casual de drogas e apostador em rodeios o que, vez ou outra, faz com que ele tenha problemas com a polícia. 
           Um dia, após sofrer um acidente de trabalho, Ron é levado para o hospital. Os médicos fazem um exame de sangue e descobrem que ele tem AIDS. De um dia para o outro a vida de Ron muda, e para pior: O medico diz que ele tem apenas 30 dias de vida. 
           Clube de compras Dallas é meu ultimo filme antes do Oscar de hoje a noite. Confesso que não  estava muito entusiasmada para assistir mas, quando vi os comentários sobre esse filme, resolvi dar uma chance para a história. A história de Ron poderia ser a história de qualquer pessoa na década de 80, quando surgiram os primeiros casos de HIV: as pessoas não sabiam o que era essa doença e sequer havia tratamento adequado para ela, então era ser diagnosticado e esperar para morrer. 
        Mas Ron não estava afim de morrer e decide pesquisar sobre a doença. Para sua surpresa, ele descobre que a AIDS não é transmitida apenas entre homossexuais (ele acreditava nisso) mas em toda relação sexual feita sem camisinha, algo que Ron, com seu estilo de vida desregrado, faz muito. Depois de um período de negação o personagem finalmente aceita que tem AIDS mas não está disposto a morrer. O que fazer então?
             Na época ainda estava no inicio dos primeiros tratamentos com a droga AZT, que foi a primeira a ser utilizada afim de tratamento do vírus. Mas havia outras drogas alternativas que, embora não aceitas pela associação farmacêutica dos Estados Unidos, eram empregadas em outros países. Ron vai atrás de todas e resolve lucrar com isso também: Ele monta o Clube de compras Dallas, onde as pessoas, após uma taxa de adesão, terão direito a utilizar qualquer medicamente disponibilizado por Ron, a maioria ilegal. Nem é preciso dizer que logo começa uma batalha com a indústria farmacêutica, que não aceita a utilização dos remédios disponibilizados em território americano. 
          Matthew McConaughey faz o papel de sua vida como Ron Woodroof. Ele emagreceu muito para fazer esse papel e, apenas isso, já daria um brilho a mais para sua atuação. Porém o ator vai além e se mescla tão bem com seu personagem que sequer consegui ter nenhuma pista do charmoso ator. Era apenas Ron Woodroof na tela, numa atuação digna de todas as premiações possíveis - incluindo o Oscar de melhor ator. Jared Leto também está incrível como o transexual Rayon, magérrimo e com trejeitos femininos, até mesmo quando usa um terno. Seu personagem pode ser coadjuvante mas desempenha um papel importantíssimo para a trama e fiquei fascinada com a naturalidade de sua interpretação. A química com McConaughey durante o filme é um dos grandes motivos do sucesso dessa obra, pois ambos conseguiram passar a profundidade da amizade dos personagens mesmo com diálogos nem sempre carinhosos. 
             A caracterização dos personagens também está incrível: os atores emagreceram mas também tiveram um excelente trabalho de maquiagem para ficar com uma aparência doentia. Dava para ver pelo rosto de Ron se as drogas estavam ou não funcionando, antes mesmo que ele dissesse uma palavra. Quando a trilha sonora, se em Trapaça ela é como um personagem, em Clube de compras Dallas ela praticamente não existe, talvez um artifício da direção para dar um ar mais pesado para a história,  o fato é que quase não há música nesse filme. 
           Como disse acima, é meu ultimo filme antes do Oscar e tenho a impressão que guardei o melhor para o final. 'Clube de compras...' não é divertido como Trapaça, mas fala de superação assim como Gravidade e de uma minoria tão importante quanto os negros de 12 anos de Escravidão. É um filme que facilmente poderia ganhar o Oscar, pela força de sua mensagem, pela forma como essa mensagem é contada e pela atuação de seu protagonista e co-protagonista. 
              Considero o final positivo porém realista. Um portador de AIDS durante a década de 80 tem que se lutar pela vida assim como um caubói luta para permanecer em um touro durante 8 segundos: Ele sabe que não é muito tempo mas vai aguentar enquanto puder. 
                Nota 9 - um filme muito bom

|TRAILER|

Clube de compras Dallas concorre ao Oscar 2014 nas categorias: Melhor filme, melhor direção, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor maquiagem, melhor roteiro original e melhor direção. 

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

1 comentários:

Write comentários
4 de março de 2014 17:56 delete

Já vi resenha desse livro em outro blog
E esse filme parece ser interessantíssimo
O quanto esse homem se desdobra pela vida, para ter uma segunda chance

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!