Resenha: Senhora - José de Alencar

segunda-feira, abril 22, 2013 10 Comments A+ a-


         Aurélia Camargo é uma debutante, uma estrela na sociedade fluminense do século XIX. Porém assim como uma estrela, Aurélia surgiu nessa sociedade aristocrata sem que muito se soubesse de seu passado. Embora jovem, ela já amarga uma decepção amorosa, algo que nem todo o dinheiro que agora possui pode apaziguar. 

           É então que, através do dinheiro, Aurélia busca conseguir seu maior desejo: Fernando Seixas, o jovem fútil que a havia cortejado e depois dispensado sem sequer um aviso ou explicação. Com ajuda de seu tio Lemos, Aurélia oferece a Fernando um casamento de conveniência sem, no entanto, revelar sua identidade. Endividado, Fernando aceita o casamento porém mal consegue acreditar ao ver que a moça interessada em se casar com ele, é a sua antiga paixão, outrora sem um centavo. 
           No entanto, na noite de nupcias, Fernando descobre a terrível verdade: Aurélia o humilha e diz tê-lo comprado, como se faz há um objeto e que, a partir daquele dia, nada mais teriam do que um casamento de conveniência. 
           Uma novela mexicana? Um romance de banca? Não, trata-se das primeiras páginas de um clássico da literatura brasileira: Senhora, de José de Alencar. 
             A primeira vez que li esse livro, me surpreendi com as características dos personagens. Ao contrário das protagonistas da época, Aurélia é mais decidida e, embora seja um pouco mimada em alguns pontos, em outros parece completamente consumida pela paixão/obsessão que sente por Fernando. Não é atoa que é uma das personagens femininas mais famosas do autor, Aurélia intriga e cativa até mesmo os leitores que, juntamente com o mocinho, tentam decifrar o que se passa pela cabeça da personagem. 
             Quanto a Fernando, no inicio trata-se de um personagem fraco. Porém, após a humilhação que sofre por Aurélia, passa a adotar uma postura mais austera e responsável. Pouco a pouco fui me simpatizando por Fernando, embora reconheça que, nesse livro, ele é um tanto ofuscado pela "Senhora", a protagonista feminina da história.

              Dizer que o livro pertence a primeira fase do romantismo e que nele José de Alencar criou um de seus famosos "perfis femininos", sempre voltado para a idealização feminina e o desfecho romântico para os personagens seria apenas dizer mais do mesmo. Dizer que, nesse livro, há uma crítica sutil a sociedade consumista da época e que muito de seus temas (Casamento de conveniência, idealização feminina) são utilizados até hoje na literatura romântica também me parece redundante. 
               O que eu queria mesmo é indicar esse livro para todos aquelas pessoas que gostam de histórias românticas (tipo romance de banca mesmo) e de conflitos amorosos. Fiquei impressionada com a tensão entre os personagens, a maneira como o desejo de Aurélia por Fernando (e deste por ela) parece transbordar das páginas do livro, mesmo que não haja sequer um beijo entre eles. A cena em que eles valsam, para quem consegue captar nas entrelinhas, é um maior exemplo dessa atração entre os personagens, algo que ambos repelem mas não conseguem evitar. 
                Está tudo ali, nas páginas de Senhora, aquele livro que os professores nos obrigam a ler mas que nós o fazemos com tanta má vontade que acabamos não percebendo que - no meio de todo aquele palavreado ultrapassado e expressões confusas - há uma história de amor digna de qualquer best-seller de nossos tempos. Aliás, até melhor, já que a maioria das mocinhas dos livros de hoje não tem nem metade da iniciativa de Aurélia Camargo. 

                 Cheguei a essa conclusão na primeira vez que li o livro e, esperava, que, anos após essa minha primeira romântica leitura, minha opinião mudasse também. Mas então, quando o reli, lá estavam os mesmos personagens encantadores de que me lembrava e aquela história que, embora não tenha a "genialidade" de um Machado de Assis, me cativa até hoje. 
                  Sim, o livro tem clichês e pode ser considerado raso por muitos (não é dessa forma que se referem a quase todos os escritores romanticos: Rasos e clichês?). Mas, para um publico que realmente gosta desses temas, José de Alencar é uma leitura obrigatória e Senhora principalmente. 

                    Sobre a nota, não preciso nem pensar duas vezes: Nota 10, trata-se de um dos meus livros favoritos e não me desfaço de meu exemplar de senhora por nada no mundo. 
                
               Sinopse do livro no Skoob

"My work always tried to unite the true with the beautiful; but when I had to choose one or the other, I usually chose the beautiful." -- Hermann Weyl Miss Carbono que é o numero 6 na tabela periodica

10 comentários

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
19 de agosto de 2014 06:36 delete

obrigada mesmo mais ele é viado

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
19 de agosto de 2014 06:37 delete

obrigado mas não me ajudou em nada esse site é um coco

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
19 de agosto de 2014 06:39 delete

vcs estao senso desrrespeitosos com os leitores e o site

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
19 de agosto de 2014 06:40 delete

vdd mano ^

Reply
avatar
Lari_Fofo
AUTHOR
19 de agosto de 2014 06:42 delete

Oi desculpem não entendi nada poderiam me explicar p q não entendi

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
2 de setembro de 2014 17:58 delete

Muuuuito bom, me ajudou bastante pois não tenho tempo para ler e suas observações foram muito boas!

Reply
avatar
12 de outubro de 2014 07:45 delete

Ô anônimo se o site é um cocô clica nesse "X" que tá do lado da aba e segue sua busca :)

P.S.: A professora pediu pra você escrever uma resenha e você tá procurando na internet, né? HAHAHAHA só lamento, a minha não vai te ajudar

P.S.2: vou deixar seu comentário pq estou de bom humor ;)

Reply
avatar
12 de outubro de 2014 07:45 delete

Que bom que gostou, anônimo! Muito obrigada pelo comentário :)

Reply
avatar
18 de abril de 2016 07:06 delete

existe alguns erros de palavras mais sua resenha ate que e boa parabens por colocar uma resenha assim aqui para ajudar jovens como eu que a professora mandar pegar 4 resenhas de apenas um livro na internet

Reply
avatar
29 de junho de 2016 17:31 delete

Que bom que lhe foi útil, Felipe? Reli agora e corrigi alguns erros, obrigada pela dica!

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!