|RESENHA| A viajante do tempo - Diana Gabaldon (Outlander #001) #DesafioLivrada

sexta-feira, abril 22, 2016 1 Comments A+ a-

ESSE LIVRO FAZ PARTE DO DESAFIO LIVRADA 2016. Para conhecer outros livros do Desafio, CLIQUE AQUI .

   O ano é 1945. A enfermeira Claire Randall e seu marido Frank saem em uma segunda lua de mel, após ficarem anos separados por estarem ambos servindo na Segunda Guerra Mundial. O local escolhido é o mesmo em que se casaram, uma cidade chamada Inverness, nas Highlands Escocesas. Enquanto o marido se perde em suas pesquisas a respeito de um ancestral que vivia nas Highlands há cerca de 200 anos, Claire explora o local, em busca de ervas e plantas de diversos tipos e com várias funções medicinais (seu maior passatempo é colecioná-las). 
   É em um desses passeios que Claire acaba se deparando com um misterioso círculo de pedras, do tipo que não se sabe exatamente como foi construído ou com que propósitos mas que desperta a curiosidade de gerações a anos. Aguça ainda mais a curiosidade de Claire presenciar, na companhia do marido, um estranho ritual, realizados por "bruxas" que vivem na região. 
   Claire fica tão curiosa com o círculo que resolve retornar até lá, desta vez sozinha. Depois de colher uma flor de aparência exótica e de uma série de acontecimentos difíceis de explicar, ela se vê no ano de 1743: inexplicavelmente, havia retornado quase 200 anos no tempo. Nessa sua ida ao passado Claire acaba se envolvendo em diversos acontecimentos e encontrando um amor que parece superar o tempo, Jaime Fraser.
   Encaixei esse livro no meu Desafio Livrada na categoria Ficção Histórica, porque já tinha me proposto a lê-lo devido a uma indicação de uma amiga. Já que iria enfrentar esse calhamaço de 800 páginas, achei por bem encaixar essa leitura no Desafio - Foi uma decisão muito sábia já que levei 2 meses para finalizar sua leitura (comecei na metade de Janeiro e finalizei na metade de Março).
   Não que o livro seja ruim, a história de Claire é tanto extensa quanto cativante, repleta de ação e momentos emocionantes (em todos os sentidos). Os personagens em Outlander parecem saltar das páginas, tamanha a verossimilhança com pessoas reais, desde os protagonistas Claire e Jaime até personagens que aparecem em momentos chave como Geillis Duncan, ou os irmãos Mackenzie, até a irmã de Jamie, Jenny. Todos tem seus altos e baixos, seus vícios, suas virtudes - assim como pessoas de verdade, o que faz com que os personagens sejam uma das melhores coisas desse livro
   Não que a trama também não seja excelente. Não sei como a autora consegue colocar tanto acontecimento em uma história, independentemente de quantas páginas ela tenha, e fazê-lo sem que isso seja maçante ou cansativo mas Gabaldon consegue e com inegável talento. É sequestro, é ataque, é casamento, é morte, é traição... tudo acontece nesse primeiro romance e, mesmo depois que terminamos, temos a impressão de há muito ainda por ocorrer. 
   É por isso que costumo me referir a esse livro como um "novelão" (no sentido de novela de tv mesmo), porque é tanta coisa, tanta reviravolta, tanto acontecimento... Mas não digo isso em um sentido pejorativo, é só que Jaime e Claire passam por muita coisa antes e depois de se apaixonarem e o livro nos leva por todos esses altos e baixos de momentos fofos até outros polêmicos ou mais dramáticos. Tudo isso é feito de uma forma muito natural, sem que soe corrido e forçado - isso e a ambientação que a autora faz das Highlands durante esse período são outros dos pontos fortes desse livro. 
   Mesmo tendo muita coisa para falar de Outlander, dei uma desanimada em alguns momentos. Um deles foi certa cena polêmica que envolveu Claire e Jaime; no princípio tentei contextualizar essa atitude do protagonista (que até aquele momento se comportara como um fofo) como algo de sua época mas, com o decorrer dos capítulos, mesmo que esse assunto se tivesse encerrado, senti Jaime passando por uma mudança, se tornando mais possessivo e machista. Isso me desanimou um pouco, porque até então eu estava tão apaixonada pelo personagem quanto a mocinha, mas foi bom prosseguir porque ao final Jaime consegue alcançar um equilíbrio entre guerreiro machista e príncipe encantado, e eu gostei muito do resultado final. 
   Outra coisa que não ajudou muito foi o fato de eu já ter alguns spoilers desse livro, que eu fui lembrando conforme acompanhava a história. Até a metade do livro mais ou menos eu já sabia algumas boas revelações dos personagens (essa cena polêmica que falei é uma delas). Tudo porque já tinha ouvido falar dessa saga desde meados de 2007, quando ainda existia a excelente comunidade Adoro Romances no Orkut (uma das poucas coisas que sinto falta nessa rede social). Foi lá que conheci Claire e Jamie pela primeira vez; me lembro que só não comprei o livro na época pelo preço e pela narração em primeira pessoa (algo que nunca gostei) mas que li vários trechos do livro naquela época. Felizmente, conforme a história avançou, eu fui vendo cada vez mais situações inéditas e consegui ter emoções apropriadas nos momentos certos - os momentos no mosteiro acabaram se tornando um dos meus favoritos por esse motivo. 
    Achei que não ia consegui falar muito desse livro mas agora, mesmo tendo escrito bastante, sinto que não disse nada sobre esse livro. Mas espero que tenha te deixado uma boa visão do que Outlander é: um 'romanção' de época, açucarado e dramatico em alguns momentos mas divertido e fofo em outros, que recomendo para todos aqueles que curtem o gênero. Me lembra muito os famosos romances de banca, embora com mais páginas e (por esse motivo) com uma trama mais elaborada. Mais prepare-se: os personagens são tão cativantes que, ao final de tudo, é normal se sentir um pouco orfão. 
   Minha nota é 8 - um livro bom, com momentos muito bons. Continuarei com essa série, com certeza. 

|Leia a sinopse do livro no Skoob|

P.S.: Sobre a série de TV - Não vi nem verei, achei a escolha do casting péssima.  

Nascida no interior de SP, formada em Publicidade e Propaganda, sempre gostou de dar palpites sobre filmes, séries, animes, livros e o que mais assistir/ler. Autora do Blog "Resenhas e Outras Cositas Más" (Miss Carbono) e "Coisas de Karol". No Twitter fala de política, séries e da vida (não necessariamente nessa ordem). Siga: @karolro

1 comentários:

Write comentários
22 de abril de 2016 12:03 delete

Oi Karol tudo bem? Gosto muito de ficção cientifica, quando tem viagem no tempo melhor ainda, rs.
Mas 800 páginas vou ter que esperar um pouquinho, estou lendo It - a coisa em paralelo com outros livros rs. Vou colocar ele na minha lista pra ler no futuro. Obrigado pela dica.
Bjs
André

Pausa Para Pitacos - TOP COMENTARISTA DE ABRIL


Pausa Para Pitacos - PROMOÇÃO PORQUE SIM!

Reply
avatar


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!