Filme: Truque de Mestre (Resenha / Review)

AGORA VOCÊ VÊ – AGORA VOCÊ NÃO VÊ
               Quem não gosta de truques de mágica? Há algo de fascinante na forma com que alguns mágicos e ilusionistas trabalham, quase nos fazendo acreditar em coisas (obviamente impossível).  É essa sensação de fascínio e confusão (“como é que ele fez isso?”) que o filme Truque de Mestre consegue levar para os expectadores ao longo de suas 1h e 56 min.

A HISTÓRIA
               Quatro mágicos, espalhados ao redor do mundo e com habilidades específicas são reunidos por uma misteriosa figura que lhes apresenta a possibilidade do maior truque de todos. Um ano depois, esses jovens roubam um banco em Paris durante um show em Las Vegas. Mas como isso é possível?
               Nesse momento o FBI entra em cena e o policial Dylan Hobbs (interpretado pelo ator Mark Ruffalo) se junta a uma agente da Interpol para investigar esses estranhos roubos. Enquanto isso, Thaddeus Bradley – interpretado por Morgan Freeman – age com um verdadeiro Mister M, desvendando o truque desses mágicos para a policia e para o seu próprio show de TV.

PERSONAGENS
               O foco do filme é na trama e em suas imensas reviravoltas. Talvez por isso não os personagens não sejam muito desenvolvidos, adotando por vezes formas quase estereotipadas – como o personagem de Mark Ruffalo, o protótipo do policial cético e cabeça dura. 
               Mesmo assim é impossível não se sentir fascinado pelos “4 Cavaleiros” e torcer por eles desde o inicio. Sim, eles roubam pessoas mas, tal como Robbin Hood, dão esses dinheiros aos pobres. Em tempos de crise e desconfiança com os que vivem os americanos e boa parte do mundo é normal nos identificarmos mais com essas figuras de anti-heróis do que com os “mocinhos” da vez.
               Nesse embate entre policia e mágicos surge o personagem de Morgan Freeman, que não é nenhum nem outro. Thaddeus Bradley parece estar sempre a frente da policia e parece ser, ao longo do filme, o único que pode realmente parar esses crimes antes do “grande ato”. A atuação não é lá essas coisas mas esse personagem equilibra a balança, talvez pela força e presença que Morgan Freeman tenha quando aparece no filme.


REVIRAVOLTAS
               Estou evitando fazer maiores comentários sobre a trama por se tratar de um filme com muitas reviravoltas e mistérios. Qualquer revelação atrapalhará um futuro espectador pois tudo é centrado em “comos” e “porquês” – desde a explicação para um truque de mágica até sobre a motivação de alguns personagens. Por isso acostume-se aos flashbacks durante o filme, pois são extremamente necessários para a explicação do enredo. Isso no entanto acaba não ficando cansativo e, mesmo quando eu conseguia prever algumas possibilidades do enredo, ficava feliz em acompanhar essas mesmas descobertas pelos olhos dos personagens.


INDICAÇÕES
               Indico para os que gostam de tramas interessantes com altas doses de ação. A crítica especializada tem sido um pouco dura com o filme mas é uma excelente pedida quando temos em mente de que trata de um “cinema entretenimento”: Fui assistir com 3 amigos e todos nós gostamos bastante da história.
               Aliás, gostei tanto do filme que faço até uma recomendação: Quem puder, assista ao filme no cinema – os cenários grandiosos pedem o maior tamanho de tela possível. Nota 9 – um filme muito bom.

Obs.: O que foi aquela cena do inicio do filme quando o personagem de Jesse Eisenberg faz na tela um truque de mágica e este “funciona” com todos do cinema? Muito interessante.


3 comentários:

  1. Olá! Assisti Truque de Mestre e adorei o filme! Fiquei vidrada na telona, surpreendida a cada reviravolta do filme. A trama é veloz e os diálogos são bem interessantes. Os efeitos são muito legais e a mistura entre mágica, crime e ação policial é mesmo fascinante. Fui esperando entretenimento e saí muitíssimo satisfeita do cinema!

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei tanto do filme que não recusei de ver o filme pela segunda vez quando minha amiga me chamou para acompanhá-la. Também gostei muito desse truque do Jesse e de tantos outros! Adorei o personagem do Jesse e fiquei encantada por ele, mas como você disse não desenvolveram a história de nenhum dos personagens. Fiquei feliz porque a alguns dos acontecimentos eu não consegui desvendar e isso é muito bom!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. O filme é bem interessante.
    Para quem não entendeu o truque do inicio do filme que foi comentado no final deste post.
    Se prestarem atenção da pra perceber mais de uma carta no baralho
    da carta escolhida. Dessa forma visualizamos ela por um tempo maior.

    ResponderExcluir


Olá, seja bem-vindo!

Pode falar o que quiser do filme, livro ou texto - só peço que tome cuidado para não ofender os outros leitores do blog. Nada contra palavrões mas também não vamos exagerar, ok?

Obrigada!